E aí jogadores!? A nova geração de consoles está fazendo 2 anos. O PS4 e o Xbox One apresentaram jogos incríveis e de qualidade, porém também encheram as lojas on-line de versões de jogos da geração passada, mais precisamente dos saudosos e guerreiros PS3 e Xbox 360. Isso é ruim? Depende. A geração anterior foi tão boa e bem explorada que não foi fácil de esquecê-la. Durou 10 anos! Isso é muito tempo de desenvolvimento e maturação de hardware. Até hoje vários usuários dessas plataformas não conseguem ver a vantagem de entrar para a nova geração, chegando a apelidá-los de RemasterStation e Xbox 540 e essa leva de games remasterizados reforça isso. Mas, qual o motivo de tantos jogos refeitos? Estamos chegando no limite da imaginação e criatividade? Não, a questão aqui é custo e tempo de produção, tempo é dinheiro. Os consoles de nova geração foram lançados prematuramente e com potência de hardware com menor evolução que a geração do PS2 para o PS3. Não foram planejados para ser superpoderosos quanto o PS3 e Xbox 360 em seus lançamentos. Porém economicamente deu certo: Altas vendas e baixo custo = $$$$$$. As softhouses não estavam preparadas para a enxurrada de jogadores sedentos por jogos, pois além de o PS4 e Xbox One venderem mais que os consoles da geração guerreira existe a facilidade de comprar um título no lançamento. Na época do PS3 e do Xbox 360 era uma luta encontrar um jogo, só melhorou isso no segundo ano. Hoje é só fazer um download e começar a jogar em qualquer lugar do mundo e dividindo com um amigo. O impulso da compra vende. Os jogadores logo irão querer comprar outro título. Tudo está muito mais rápido. Inclusive as críticas dos jogadores que fazem empresas mudarem suas posturas e plano de negócios. Estamos vivendo uma nova era de games. A Microsoft e Sony perceberam isso e estão correndo atrás de lançamentos AAA para 2016. Viva à concorrência! Quer dizer que isso é inédito? Não. Essa é outra questão. Não percebíamos isso. Éramos apenas consumidores com pouca idade, hoje somos adultos experientes. Lembram do lançamento do Mega Drive? Ele não tinha vários jogos antes lançado para o Master System? E o Super NES nunca teve uma coletânea de jogos do Mario, inclusive com as versões do NES? Não esqueçamos dos jogos de luta que mudavam apenas as cores dos personagens e a possibilidade de jogar com os chefes ou dar um mesmo golpe em planos diferentes. Deixávamos de jogar por causa disso? Quem aqui nunca gostou do relançamento daquele jogo que marcou sua infância? Eu quase comprei o Mega Man Legacy Collection. A questão é que tem jogo para todos os gostos e algumas produtoras estão com dificuldade em lançar os seus jogos por motivos de tempo e custo de produção. Outro fato interessante é que os novos consoles são PCs para jogos. O que quero dizer com isso? Já viu na loja de jogos para PC como tem jogo antigo à venda? Ninguém critica dizendo que só tem remaster. E as pessoas continuam comprando. Portanto jogadores, são vários os motivos da existência das remasterizações. O que importa é se o jogo é bom. Se tem demanda, vai ter remaster.

Eita saudade de Castlevania…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Website