E aí jogadores!?

Sou um daqueles jogadores chamado “das antigas”. Aquele cara que começou sua jornada com o saudoso Atari 2600 aos 12 anos, e passou por muitos sistemas durante esses 25 anos de experiências. Vivi a época de ouro da Nintendo com o NES (Nintendo Entertainment  System) e Super NES. Encarei desafios com a Sega ao lado do Mega Drive e Sega Saturn. Joguei nos Arcades, tentando soltar uma bola de fogo e apertando 6 botões. Presenciei a Sony entrar nesse incrível mundo com o PlayStation e atualmente compartilho minhas experiências com o Xbox One, Ps4 e WiiU. Pois é, já ví de tudo, de portátil à óculos 3D, mas hoje vivemos o crescimento de um fenômeno sem precedentes e fiquei impressionado. Estamos falando de Minecraft.

O game da Mojang, empresa adquirida pela Microsoft por US$ 2,5 bilhões, teve um impacto negativo aos olhos de gamers habituados à gráficos em FullHD ou ambientes realistas. “Como pode um jogo quadrado e pixelizado (texturas sem definição) vender tanto e estar em todas as plataformas possíveis de jogos?” – Perguntou um amigo meu. Confesso que não soube responder, até jogar o título. Sim, arrisquei. Acreditem, o jogo merece sua atenção.

O título multi-ultra-plataforma, que já vendeu mais de 54 milhões de cópias , possibilita ao jogador criar seu mundo. Literalmente. É possível construir de tudo. De casas à edifícios, de elevadores à montanhas russas. Teve até um jogador que criou um smartphone funcional dentro do game. Pode-se dizer que o game é uma linguagem de programação. Imaginem as possibilidades!?

O game não tem fim, bem como você define quem é o seu personagem, o que ele faz, etc. É o seu mundo e suas regras. É possível também jogar online nos mundos criados por outros jogadores, inclusive construir juntos e tomar decisões, porém também é possível destruí-lo. Amizades podem ser criadas ou destruídas, como na vida real. Isso é interação social pura.

Existem dois principais modos de jogo: Criativo e Sobrevivência. No primeiro, o jogador constrói seu mundo com todas as ferramentas, blocos e materiais disponíveis, bem como os inimigos existentes não lhe machucam. Já no modo Sobrevivência, os inimigos podem lhe atingir e as ferramentas devem ser criadas e os materiais coletados.

O fenômeno é tão grande que até filme terá.

É isso. Aproveitem o game. Não tem desculpa, pois ele está disponível para IOS, Android, Windows Phone, FireOS, Raspberry, PSVita, Playstation 3, Playstation 4, Xbox 360, xbox One, PC e Mac.

Vejam um vídeo da versão Story Mode:

 Escrevam nos comentários, curtam e compartilhem nas redes sociais.

2 thoughts on “O fenômeno chamado Minecraft

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Website