E aí jogadores!?

Faz um ano (janeiro de 2015) que a Nintendo abandonou a representação oficial no Brasil. Quem perdeu com essas mudanças ??

O jogador brasileiro da Nintendo, uma vez que, conseguir lançamentos tornou-se mais dispendioso e difícil. A empresa como justificativa, citou os altos impostos, devido a altíssima carga tributária que afasta grandes empresas e encarece demais o produto no país.

Bill van Zyll

Bill van Zyll

De acordo com Bill van Zyll, Diretor e Gerente Geral para América Latina da Nintendo of America, “O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável”.

O impacto pode ser sentido nas principais redes varejistas do país, onde encontrávamos games das plataformas atuais com a facilidade que esperávamos.

E o cenário para o futuro: infelizmente, não deve mudar, uma vez que, não existe na pauta do governo uma reforma tributária de consoles e jogos eletrônicos e o produto continuará muito caro para a maioria dos brasileiros, o que afeta diretamente nas vendas.

Próximos lançamentos da Nintendo de Peso em 2016:

zelda wii u

Zelda no Wii U, lançamento previsto para 2016

Star Fox no Wii U, lançamento para 2016

Star Fox no Wii U, lançamento para 2016

 

Escrevam nos comentários, curtam e compartilhem nas redes sociais. 

3 thoughts on “Um ano sem Nintendo

  1. Desculpa, mas são os mesmos impostos que pagam a Microsoft, Sony e as outras distribuidoras de games que atuam por aqui. Se a Nintendo não tem condições de competir com essas empresas, devia assumir isso publicamente ao invés de dizer que é culpa dos impostos.

    São altos? Sim, mas nada disso impediu a Microsoft, Sony, Ubisoft, SquareEnix, etc. de fazerem conteúdo localizado pra cá. A Nintendo mal traduz os menus dos jogos, quem dirá fazer conteúdo de qualidade pro publico brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Website